terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Confira a agenda de editais previstos

Confira a agenda de editais previstos (Foto: DOL)
Mesmo que o seu edital "dos sonhos" ainda não esteja com as inscrições abertas já é possível se adiantar nos estudos. (Foto: DOL)
Concurseiro que se preza não tem tempo para folia. E mesmo no Carnaval é tempo de estudar. Mesmo que o seu edital "dos sonhos" ainda não esteja com as inscrições abertas já é possível se adiantar nos estudos.
Confira aqui no DOL os certames previstos e a fase em que se encontram. Ah, e bom estudo!!!

FEVEREIRO

Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE)

MARÇO

Polícia Militar do Pará (PM)

JULHO

Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC)
Departamento de Trânsito do Estado (Detran)
Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia (Hemopa)
Instituto de Gestão Previdenciária (Igeprev)
Polícia Civil - área meio
Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas)

NOVEMBRO

Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon)
Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater)
Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa)
Fundação Carlos Gomes (FCG)
Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV)
Secretaria de Estado de Saúde (Sespa)
Universidade do Estado do Pará (Uepa)
Hospital Ofir Loyola (HOL)
Secretaria de Estado de Educação (Seduc)
Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster)
Secretaria de Estado de Comunicação (Secom).

Outros:

- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE):mais de 80 mil profissionais par realizar o Censo Agropecuário 2016: analista Censitário - AC (223); agente Censitário Regional - ACR (486); agente Censitário Administrativo - ACA (700); agente Censitário Municipal - ACM (5.500); agente Censitário Supervisor - ACS (12.540); agente Censitário de informativa - ACI (174); e Recenseador (62.400).
Fase: anunciou a Fundação Cesgranrio como banca organizadora

- Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA): 237 vagas para profissionais com níveis fundamental, médio e superior na carreira de Técnicos Administrativo.
Fase: contratação da organizadora do Concurso Público

- Ministério da Saúde: preencher 2.493 vagas com profissionais de níveis médio/ técnico e superior. Cargos de Médico Especializado (693), Técnico de Enfermagem (580), Enfermagem (605), e em atividades de Gestão e Manutenção Hospitalar, Apoio Técnico e Diagnóstico (341) e de Suporte em Gestão e Manutenção Hospitalar, Apoio Técnico e Diagnóstico (274).
Fase: autorizado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

(Bernadeth Lameira)

Programa de Trainee traz oportunidades para recém-formados

A norueguesa Hydro lançou seu novo programa de Trainee, voltado para profissionais com até dois anos de graduação nos cursos de Administração e Contabilidade, ainda em Engenharia – Mecânica, Elétrica, Química, Metalurgia, Automação ou de Minas.
Empresa global de alumínio, a Hydro possui produção, vendas e atividades comerciais em toda a cadeia produtiva do metal, desde a lavra da bauxita até a geração de energia e reciclagem. Sediada na Noruega, a empresa conta com 13 mil empregados envolvidos em atividades em mais de 50 países e em todos os continentes.
No Brasil, a companhia está no Pará, onde tem a maior refinaria de alumina do mundo, a Hydro Alunorte e a maior fábrica de alumínio primário do país, a Albras, ambas em Barcarena. Ela também possui a segunda maior mina de bauxita do Brasil, a Hydro Paragominas.
Com duração de um a dois anos, o programa Trainee Hydro 2016 envolve atividades em sala de aula e online, acompanhamento individual da carreira, diálogos de desenvolvimento, participação de gestores da empresa como tutores e a oportunidade de participar de sessões focadas nos valores da companhia, na cadeia produtiva e no desenvolvimento pessoal do participante.
Para participar do programa, o candidato também deve ter bons resultados acadêmicos, fluência em inglês, capacidade de se integrar facilmente em grupos de trabalho multiculturais e multifuncionais, alto nível de energia e aptidão para o engajamento, além de disponibilidade para mudança de cidade/estado. Interessados devem visitar o site hydro.com/brasil, clicar em "Empregos e Carreiras" e, então, escolher a opção “Programa Trainee 2016”. As inscrições se encerram no dia 14/02.

Serviço
Programa Trainee da Hydro
Requisito: ter até dois anos de graduação nos cursos de Administração e Contabilidade ou em Engenharia – Mecânica, Elétrica, Química, Metalurgia, Automação ou de Minas.
Inscrições: através do site hydro.com/brasil até o dia 14/02.

Empresas incentivam o zelo pela segurança no Carnaval

Carnaval é tempo de cair na folia ou no descanso: há quem opte pelos trios, Carnaval de rua, folia nas cidades do interior e quem escolha a época para ir a um lugar tranquilo com a família. Em qualquer uma das situações, a segurança do folião e de quem está ao seu redor é essencial.
            “É fato que nas épocas festivas nos desconcentramos um pouco, muitas vezes podemos vacilar, nos desligar para algumas regrinhas básicas. É importante reforçar isso sempre que podemos”, ressalta Renato Silva, engenheiro de Segurança do Trabalho. Ele trabalha na Albras, produtora de alumínio do polo industrial de Barcarena, onde boa parte das empresas promove campanhas nesse período para sensibilizar e conscientizar os empregados que precisarão trabalhar e os que estarão de folga.
Quem também coloca a segurança na pauta da folia momesca é Imerys, mineradora que atua com caulim, e a Alubar, fabricante de vergalhões de liga e cabos elétricos de alumínio e cobre. Esta última entra nas áreas administrativas e operacionais com o bloco “Carnalubar”, que faz intensa campanha de conscientização entre os colaboradores com a distribuição de folderes e preservativos, além de diálogos diários de segurança nas turmas operacionais, abordando temas como cuidados no trânsito, alimentação, hidratação e proteção solar. 
“A campanha de segurança no carnaval é um dos principais eventos no nosso calendário, pois acreditamos que a melhor forma de trabalharmos em prol da prevenção é conscientizando”, ressalta Nuremberg Soria, coordenador da área de Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) da Alubar.

Saúde e cuidados com a bebida

Folia com segurança foi tema na semana pré-Carnaval na Hydro Alunorte, maior refinaria de alumina do mundo. A empresa reforçou com o público interno no período de 1 a 5 de fevereiro temas considerados sensíveis neste período do ano, como álcool e drogas, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) e segurança no trânsito. Foram ministradas palestras em cada área com o intuito de despertar a atenção dos empregados da refinaria e de empresas contratadas sobre os riscos inerentes durante as festas.
Ribamar Silva, gerente da área de segurança, acredita que os temas escolhidos garantem a preservação da vida. “O objetivo é reavivar a memória das pessoas, porque de certa forma, você acaba baixando a guarda nesta época do ano. A gente precisa chacoalhar as pessoas para que lembrem os perigos existentes no Carnaval”, afirma.
Para reforçar os cuidados, a equipe de saúde, segurança e meio ambiente, responsável pela ação, distribuiu quatro mil preservativos durante a semana. Segundo o gerente, as dicas servem tanto para o público interno, como para a população em geral. “Temos a preocupação interna, principalmente por termos empregados que vem trabalhar neste período. Orientamos que um dia antes do retorno para o trabalho as pessoas descansem, bebam bastante líquido, faça uma alimentação leve para que a volta ao trabalho, em qualquer lugar, seja de forma segura e com muita atenção”, ensina.

Improbidade: Justiça condena ex-prefeitos no Pará

Os ex-prefeitos tiveram os direitos políticos suspensos e terão de devolver, juntos, mais de R$ 2,5 milhões.

Ao acolher ações de improbidade administrativa ajuizadas pelo Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA), a Justiça Federal em Castanhal decidiu pela condenação dos ex-prefeitos de São Domingos do Capim, Francisco Feitosa Farias, e de Santarém Novo, Fernando Edson dos Santos Loureiro.

São Domingos do Capim – O ex-gestor de São Domingos do Capim, no nordeste do Pará, foi condenado por irregularidades na aplicação de recursos repassados pelo Ministério da Saúde ao município, conforme aponta relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus). Ausência de processos licitatórios, inexistência de plano municipal de saúde, falta de medicamentos e deficiência de transporte para remoção de pessoas foram algumas das irregularidades apontadas pelo órgão.

Francisco Feitosa Farias terá que devolver a quantia de R$ 2,5 milhões aos cofres públicos e pagar multa equivalente a 1/8 desse valor. O condenado também teve os direitos políticos suspensos por sete anos.

Santarém Novo – Já o ex-prefeito de Santarém Novo, no oeste do estado, foi condenado por não prestar contas de recursos repassados ao município pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação nos anos de 2006 e 2007. O dinheiro seria destinado ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar na cidade.
Fernando Edson dos Santos Loureiro foi condenado a devolver R$ 30 mil aos cofres públicos, além do pagamento de multa no valor da última remuneração recebida. O ex-prefeito também teve os direitos políticos suspensos por três anos.

Segundo o procurador da República Bruno Soares Valente, a condenação dos ex-prefeitos de municípios paraenses é fundamental “porque diminui a impunidade existente em relação às fraudes com recursos públicos”, afirma.



George Miranda

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Divulgada nova previsão de edital da PM-PA

Divulgada nova previsão de edital da PM-PA (Foto: Agência Pará)
Edital deve ofertar mais de duas mil vagas (Foto: Agência Pará)
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) informou ao DOL, nesta quinta-feira (4), que o edital para concurso da Polícia Militar do Estado do Pará (PMPA) está com previsão de lançamento para o início do mês de março.
A expectativa é que o certame tenha o maior número de vagas na área de segurança. 
O concurso da Polícia Militar terá 2.194 oportunidades de ingresso, sendo que duas mil são para soldados PM (CFSD/PM); 160 para oficiais combatentes (CFO/PM) e 34 vagas para oficiais PM (CADO/PM), entre outras. Para os praças o salário inicial é de R$ 2.836,80 e para os oficiais, R$ 5.859,24. As informações são da Agência Pará.
A divulgação do edital já foi adiada por várias vezes. A última expectativa foi para outubro do ano passado, o que não ocorreu, frustrando alguns concurseiros.
A Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) é a organizadora da seleção.
Confira a previsão de abertura de outros 17 editais na esfera estadual.
(Bernadeth Lameira)

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Lavrador tenta provar na Justiça que está vivo

Para a Justiça, o lavrador João Bezerra Coelho, de 62 anos, morreu há 26 anos. Mas seu João está vivo, em Paragominas, interior do Pará. E passa dificuldades porque não consegue pedir a aposentadoria.
O atestado de óbito está no arquivo do cartório de Paulo Ramos, no Maranhão, é diz que ele morreu de malária. O lavrador jura que nunca teve a doença.
A batalha do seu João para provar que está vivo começou em junho do ano passado. Na época, ele decidiu procurar o INSS para dar entrada no pedido de aposentadoria. Foi até o cartório da cidade para autenticar toda a documentação necessária. Foi ali que ele recebeu a pior notícia da vida e quase morreu de susto: "o senhor é morto desde 1989".
Ele procurou a Defensoria Pública e descobriu que o INSS pagava para a ex-mulher dele uma pensão por "morte de trabalhador rural”, no valor de R$ 788.
Dona Maria Regina Santana de Feritas e seu João estão separados há 30 anos. Ela mora no Maranhão e assinou o documento que declarava a morte do ex-marido. Mas dona Maria Regina diz que foi enganada. “Se eu errei, ele errou mais, porque não dava notícia para a família, não dava notícia para ninguém”, reclama a ex-mulher.
O defensor público Diogo Eluan pediu a anulação da certidão de óbito falsa. Sem trabalho e sem aposentadoria, seu João está passando necessidade. “Minha água está cortada há mais de ano, não posso pagar minha energia, os vizinhos fazem vaquinha. Eu fico muito constrangido de chegar em um canto, ‘O morto vivo vem chegando’”, lamenta seu João.
A pensão foi paga em nome de dona Maria Regina durante 26 anos, segundo a Defensoria Pública de Paragominas.

Em nota, o INSS informou que interrompeu o pagamento da pensão quando soube da irregularidade. Está apurando o caso e pode cobrar os valores pagos indevidamente. Ainda segundo a nota, seu João já pode dar entrada no pedido de aposentadoria em qualquer unidade do INSS.

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs